38 mil torcedores compareceram no treino desta terça-feira na Arena Corinthians (Foto: Bruno Teixeira/Corinthians)

Futebol é do Povo – Por mais treinos abertos

Texto: Bianca Miquelutti, Marcella Azevedo e Gabriela Nolasco.
Edição: Alexia Faria e Júlia Cunha.

Hoje a tarde (6), o Corinthians abriu as portas da Arena Corinthians para o seu torcedor acompanhar o treino, antes da decisão diante do Cruzeiro.

Não sabemos se o Corinthians levará ou não esse campeonato, mas se depender do apoio da torcida depois neste PRÉ-JOGO, a taça vem assim como veio a classificação para a final (que aconteceu logo depois de um treino aberto).

Mais do que o clube, quem ganha com esses treinos abertos são os torcedores; principalmente o público de baixa renda, que poucas chances têm de ir ao estádio por conta dos valores abusivos dos ingressos. Com lotação máxima frequente, muitas pessoas ainda chegam a ficar apoiando do lado de fora, pois não conseguiram ingressos. Uma ótima alternativa de incentivar o torcedor a comparecer é o esquema de ingresso: a troca de 1kg de alimento não perecível pela a entrada.

Um pai de família consegue levar sua família para o estádio. Muitas pessoas conheceram a Arena através dos treinos que o Corinthians vem abrindo quando estão próximos a importantes decisões. Mas será que não está na hora de diretorias de outros clubes abrirem treinos também (sem cobrar ingresso)? Os torcedores de todos os clubes deviam sentir a emoção de apoiar, mas não apenas em jogos decisivos.

Mais do que isso, e se uma vez a cada dois meses, por exemplo, acontecessem jogos onde os ingressos tenham um custo menor do que o cobrado atualmente? Seria a chance de muitas pessoas assistirem a um jogo oficial de seu time e o clube ainda poderia contar com a vantagem da casa cheia.

Equipe Jogadelas

O Jogadelas já abordou o assunto referente aos custos dos ingressos, mas esse é um tema tão complexo que não temos como deixar de citá-lo novamente.

A ida ao estádio, por si só, já não costuma ser barata. Só a passagem de ida do ônibus e do metrô paulistano custam R$4 cada; algumas pessoas precisam pegar cerca de 3 conduções diferentes para ir ao jogo, sem contar eventuais gastos com alimentação. Tudo isso, somado ao elevado preço dos ingressos, acaba inviabilizando que o torcedor compareça para apoiar seu time do coração e, consequentemente, incapacita a lotação de muitos os jogos. Ambas as partes saem perdendo.

É importante que a magia de torcer não se perca. Ingressos caros podem romper a ligação do clube com o povo, que se sente cada vez mais distante do estádio, um ambiente que luta para ser democrático e plural.

Nessa matéria, citamos como exemplo o Corinthians, que é o time do povo e reúne a massa trabalhadora, características que não podem e não devem ser tiradas de nenhum clube brasileiro. Aqui é o país em que se respira (ainda que por aparelhos) o futebol em sua mais pura essência!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: