Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro

O grande feito de um treinador brasileiro: Mano Menezes completa 200 jogos no Cruzeiro

Por Carol Marçal e Drika Moura

A rotatividade de treinadores nos tempos atuais é algo extremamente comum, principalmente entre os clubes brasileiros. Não se adequou aos jogadores e a torcida? Manda embora! Confrontou os dirigentes? Rua! Não está trazendo resultados positivos nem conquistas? Ih… Esse é o pior de todos. Paciência não é uma palavra que rege o futebol.

Mas esse não é o caso do técnico Mano Menezes.

O treinador, que comanda a equipe do Cruzeiro, caiu nas graças do time e da torcida desde a sua estreia em 2015 contra o Figueirense pelo Campeonato Brasileiro.

Na ocasião, o time celeste ganhou de 5 a 1 diante de sua torcida. E agora, no último domingo (17), no empate por 0 a 0 contra o América MG pela sétima rodada do campeonato mineiro, Mano completou seu jogo de número 200 no comando da equipe, se tornando um dos treinadores com maior sequência na história do clube e o técnico que está a mais tempo no cargo entre os times da série A.

Mesmo com sua fama de retranqueiro e passando por alguns momentos conturbados no Cruzeiro, Mano nunca perdeu a confiança e o bom humor. Juntando isso a um grupo com bons jogadores e uma série de títulos importantes, duas Copas do Brasil consecutivas e um Campeonato Mineiro, ele permaneceu à frente do time ao longo de 2 anos e 7 meses e continua trabalhando para que o ano de 2019 seja tão glorioso quanto os anteriores. Em entrevista a uma emissora, Mano disse que tem muita história e muitos títulos ainda para conquistar, entre eles o Brasileirão e a Libertadores. Este é a maior expectativa da torcida do Cruzeiro para esse ano.

Porém, nesse período em que esteve no Cruzeiro, o técnico celeste teve sua passagem interrompida causada por uma proposta milionária de um time chinês, o Shandong Luneng. Isso aconteceu no final de 2015 quando o clube asiático pagou a multa rescisória do contrato de Mano para tê-lo como treinador. Seis meses depois foi demitido, apesar da boa campanha e do feito histórico /inédito, levando o time chinês até as quartas de final da Liga dos campeões da Ásia.

Já em julho de 2016, Mano decidiu voltar ao Cruzeiro com contrato de 3 anos, que se encerra ao final deste ano. Decidiu que desta vez cumpriria o contrato até o final, recusando diversas propostas e sondagens, que vieram de clubes como o Sporting de Portugal e até da seleção do Paraguai. Afirmando que a diretoria cruzeirense havia lhe apresentado um projeto de trabalho interessante e prometendo reforços para manter o time competitivo, Mano se manteve no clube mineiro e trouxe bons resultados, e a expectativa de muitos e que, ao final do ano, seu contrato seja renovado.

Mesmo que ele não se mantenha no clube para a temporada de 2020, o saldo não é negativo. Apesar dos títulos e de ter formado um time consistente, todo ciclo de um treinador em um clube pode acabar. O importante a se destacar é que, nesse cenário imediatista do futebol brasileiro atual, Mano Menezes conseguiu se firmar, ter a confiança da diretoria e da torcida, tempo para trabalhar e coloca seu nome de vez na história do Cruzeiro. Coisas cada vez mais raras de se ver, e que portanto servem como um exemplo a ser seguido.

%d blogueiros gostam disto: