Foto: Mauro Horita

A TV Bandeirantes acertou os acordos com a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para transmitir o Campeonato Brasileiro Feminino A1 e A2 para esta temporada. A notícia foi divulgada na última quinta-feira (2) pela emissora e pela as Dibradoras, da UOL.

De acordo com a publicação, os jogos do Brasileirão A1 terão jogos com os tradicionais clubes como o Corinthians, Santos, Flamengo, Internacional, Vitória e o Sport. E alguns jogos da Série A2 como Palmeiras, São Paulo, Cruzeiro, Botafogo, Fluminense, Vasco, Atlético-MG, Bahia, Ceará, Grêmio e Chapecoense, que assumiram as equipes femininas após a obrigatoriedade emposta pela CBF e Conmebol para investir na modalidade.

O Campeonato Brasileiro Feminino não é exibido desde 2017, quando alguns jogos foram transmitidos na TV fechada pelo SporTV, da TV Globo, e por perda do patrocínio master da Caixa, as transmissões foram encerradas.

A única maneira dos fãs acompanharem a modalidade ficou por conta do acordo entre a CBF e o Twitter para transmitir apenas um jogo por rodada ao vivo na rede social. O perfil do campeonato foi criado totalmente voltado para o futebol feminino.

Conforme o blog Dibradoras, a Band chegou a mostrar a Copa do Mundo sub-17 de futebol feminino. Em 2011 e 2015, a emissora chegou a exibir o Mundial feminino.

A TV Bandeirantes tem um forte viés na modalidade por conta do jornalista Luciano do Valle, que popularizou o futebol feminino levando para a tv aberta na década de 90. Incentivador do esporte feminino, foi o motivador para Luciana Marino, a primeira narradora do Brasil.

Além disso, a ex-jogadora da Seleção Brasileira e Corinthians, Alline Calandrini, participará das transmissões como comentarista oficial. Após a aposentadoria dos gramados, atualmente a Calan é repórter do Corinthians TV e jornalista esportista, sendo uma das grandes incentivadoras da modalidade na mídia.

Em entrevista para a CBF, a atacante Marta comentou sobre a importância do jornalista para a modalidade. “O Luciano apoiava demais o futebol feminino. Com certeza ele ajudou muito a modalidade a chegar aqui! Ele faz falta, mas tenho certeza de que onde ele estiver está torcendo por nós”, disse Marta.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: