Divulgação/Manchester City

Com o público de 43.264 pessoas, a equipe feminina do Manchester City venceu o West Ham por 3 a 0, na final da Women’s FA Cup neste sábado (4), no Estádio de Wembley. Todos os gols foram marcados no segundo tempo por Keira Walsh, Georgia Stanway e Lauren Hemp.

O primeiro tempo de jogo foi bem acirrado. O City sempre manteve a maior posse de bola com 64% contra 36% para West Ham, além criar as melhores lances de gol com 5 chutes à gol contra 2 para a equipe Londrina. As Hammers se mantiveram na linha defensiva e partiam para o contra-ataque no erro do Manchester.

Jogadelas Foto: Divulgação/Manchester City

Como grande favorito ao título, City utilizou suas armas com as triangulações e campos de profundidade, porém, o West Ham surpreendeu no primeiro tempo e pressionaram demais para deixar a partida ainda mais pegada. A única chance de gol foi da equipe londrina com o cabeceio da atacante Jane Ross nos minutos finais, mas a goleira Karen Bardsley impediu.

Jogadelas Melhor chance de gol no primeiro tempo foi para o West Ham com a Jane Ross

Apesar de terem surpreendido, as Hammers não mantiveram a mesma sequência no segundo tempo.

O primeiro gol saiu aos 15 minutos com um golaço da Keira Walsh, a atleta chutou de fora da área e foi com tanto efeito que parece ter sido uma bola desviada. Outra chance de gol foi da Caroline Weir, na ponta direita da grande área puxou o toque e chutou a bola forte, mas a goleira fez uma bela defesa.

Pela esquerda, Georgia Stanway driblou 5 marcadoras na grande área e chutou de chapa para marcar o segundo gol do Manchester City. A atleta de 20 anos da Cúmbria, marcou seu 15º gol pelo Man City da temporada.

Uma longa bola é quebrada à esquerda para Lauren Hemp, a goleira Anna Moorhouse correu para fora de sua linha, e Hemp dominou a bola em contra-ataque pela esquerda, e no momento marcou de cobertura o terceiro gol de fora da área, com apenas 18 anos.

Jogadelas Foto: Divulgação/Manchester City

O segundo tempo só deu City. Cansadas e totalmente desorganizadas em campo, West Ham não conseguia manter a posse de bola e quando ganhava não conseguiam manter mais de quatro passes.

O técnico do Manchester City, Nick Cushing, disse à BBC One: “Eu disse ao intervalo que achei que tínhamos jogado a ocasião um pouco. Mas nos acomodamos um pouco e jogamos a bola que jogamos o ano todo. No começo do ano eu pensei que seria a temporada mais próxima da Superliga Feminina de todos os tempos – nós não perdemos um jogo e ainda não conquistamos o título. Mas vamos olhar para isso e ir de novo.” disse.

Jogadelas O público enorme para uma final de Women’s FA Cup

Durante o jogo foi anunciado o público total da partida de 43.264 com muitos aplausos da torcida, mas os organizadores tinham estimado um recorde em comparação à temporada passada de 45.423 pessoas.

O público presente na partida de hoje foi uma das maiores para um jogo de mulheres ao nível de clubes na Europa na era moderna. Foram emitidos para essa final 52 mil ingressos. O West Ham pediu à Premier League para mudar o tempo de início da partida masculina da Premier League contra o Southampton mas esse pedido foi rejeitado, para grande decepção dos Hammers.

%d blogueiros gostam disto: