Por Bruna Galvanese e Gabriela Nolasco

Chegamos na 8ª edição da Copa do Mundo Feminino, e você sabia disso? O primeiro torneio ocorreu no ano de 1991 no dia 16 de novembro a 30 de novembro, sediado na China. Com 12 países participantes, o Brasil foi o único país participante da América do Sul e ficou em 9º lugar.

No grupo B, a Seleção Brasileira Feminina enfrentou o Estados Unidos, Suécia e Japão. Em três jogos venceu uma partida contra o Japão por 1 a 0, e perdeu dois jogos para as americanas por 5 a 0 e da suécas por 2 a 0.

Uma das nossas representantes da arbitragem foi a Claudia Vasconcelos. A partida arbitrada pela brasileira foi no dia 29 de novembro de 1991, em Guangzhou, pelo terceiro lugar da competição entre Suécia e Alemanha. O trio de arbitragem foi 100% composta por mulheres com Linda May Black (Nova Zelândia) e Xiudi Zuo (China). O primeiro título do Mundial Feminino ficou com as atuais campeãs, o Estados Unidos.

Uma das curiosidades do Mundial deste ano é o aumento da premiação. Em outubro de 2018, a FIFA aprovou o aumento do prêmio para o Mundial na França de US$ 15 milhões para US$30 milhões. Para ter uma dimensão do valor baixo, na Copa do Mundo da Rússia em 2018, a federação pagou US$ 400 milhões (cerca de R$ 1,54 bilhão) para as 32 seleções masculinas e, no próximo Mundial esse valor aumentará. O primeiro mundial com premiação para a categoria feminina para todas as equipes aconteceu em 2007.

Com o crescimento e investimento da mulher em âmbito futebolístico, vamos listar 8 motivos para assistir à essa edição e torcer muito para a Seleção Feminina.

8 motivos para assistir a Copa do Mundo

1- A Copa terá como sede a França. O país anfitrião é o último vencedor da Copa do Mundo Masculino, ocorrido em 2018, na Rússia. Teremos potências do futebol feminino como a própria França e a soberania da Woman Champions League pela equipe do Lyon;

2- 11 cidades diferentes serão sedes dos jogos. O mundial inicia no dia 7 de junho e vai até 7 de julho. Além de conhecer 11 belas cidades francesas, você terá um mês com futebol de alta qualidade;

3- Pela primeira vez nessa nossa existência neste planeta cheio de água, a Rede Globo irá transmitir todos os jogos da Seleção Feminina, com transmissão do Galvão Bueno;

4- Serão 24 participantes: Austrália, China, Coréia do Sul, Japão, Tailândia, África do Sul, Camarões, Nigéria, Argentina, Brasil, Chile, Alemanha, Escócia, Espanha, França, Inglaterra, Itália, Países Baixos, Noruega, Suécia, Canadá, Estados Unidos, Jamaica e Nova Zelândia;

5- A editora Panini lançou a edição do álbum de figurinhas para a Copa do Mundo Feminina. Esta é a terceira edição do álbum, sendo 2011 e 2015 foi lançado. O álbum é composto por 56 páginas e 480 figurinhas pra colecionar. Clique aqui para você garantir o seu e vamos trocar figurinhas!

6- A maior artilheira de todas as Copas é a rainha Marta com 15 gols, e talvez seja sua última participação no Mundial, assim como a Cristiane e a Formiga. Então borá acompanhar e torcer muito para nossa Seleção!

7- O Grupo Boticário (detentor de marcas como Boticário, Eudora, The Beauty Box, Multi B, Vult), lançou uma campanha “Com você eu jogo melhor”. A marca vai liberar os funcionários para assistir aos jogos do Brasil, exatamente como muitas empresas fazem na Copa do Mundo Masculina. O intuito é induzir as pessoas à igualdade de gênero e diversidade, mostrando a força da mulher de poder sim jogar como uma mulher.

8- A venda de ingressos está sendo histórica nessa Copa, já foram vendidos mais de 720 mil ingressos, batendo o recorde de todas as edições. Foram esgotados os bilhetes da abertura, duas semifinais e a final.

Você acompanha tudo sobre o Mundial e a Seleção Feminina aqui no Jogadelas, no site e em nossas redes sociais!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: