Conheça o Grupo B: Alemanha, Espanha, China e África do Sul

A favorita Alemanha, a Espanha em ascensão, a China por fora e África do Sul querendo fazer história!

Alemanha

Ranking FIFA da Alemanha: 2º lugar

A seleção alemã é a favorita do grupo B e uma das fortes concorrentes ao título mundial. É a segunda maior campeã da competição com 2 títulos (2003 e 2007) e a maior campeã da Eurocopa feminina com 8 conquistas, além de ter vencido os últimos jogos olímpicos no Rio de Janeiro. Atualmente ocupa o 2º lugar no ranking da FIFA, somente atrás da potência dos EUA.

A equipe é conhecida pelo seu estilo de jogo intenso, com passes curtos e rápidos, e conta com a qualidade de sua principal jogadora, a meia Dzsenifer Marozsán, que ficou em segundo lugar no prêmio FIFA de 2018 de melhor jogadora e em terceiro lugar no prêmio bola de ouro da revista France Football. A goleira Schult também figura entre as premiações de melhores do mundo na posição.

Dzsenifer Marozsán

A preocupação da seleção pode ser na comissão técnica. Com a demissão da antiga treinadora Steffi Jones em março de 2018, a federação anunciou a ex-jogadora Martina Voss-Tecklenburg para o comando, que treinava a seleção da Suíça e assumiu a equipe somente em setembro. O pouco tempo de preparação com a nova comandante pode ser um agravante.

As alemãs terminaram a copa de 2015 em 4º lugar, perdendo o jogo da disputa do 3º lugar para a Inglaterra.

Espanha

Ranking FIFA da Espanha: 13º lugar

A equipe espanhola é uma grande candidata a surpresa da copa. Apesar de não ter nenhum título de expressão na equipe principal, algumas jogadoras do time de Jorge Vilda podem desequilibrar na competição.

A goleira Sandra Paños e as meias Alexia Putellas e Jennifer Hermoso são algumas das jogadoras que atuam em grandes clubes da Espanha. No amistoso contra o Brasil no dia 5 de abril, quando ganhou de virada por 2×1, o gol de empate foi de Putellas, com cruzamento de Hermoso. Neste jogo a equipe mostrou um jogo forte pelas laterais, com boa velocidade e os passes típicos do estilo espanhol.

FARO, PORTUGAL – MARCH 08: Jennifer Hermoso of Spain during the 2017 Algarve Cup Final between Spain and Canada at the Estadio Algarve on March 08, 2017 in Faro, Portugal. (Photo by Visionhaus/Corbis via Getty Images)

A seleção hoje ocupa o 13º lugar no ranking da FIFA e estreou em copas do mundo na última copa, caindo na fase de grupos. Nesta copa, podemos esperar muito mais da equipe espanhola.

China

Ranking FIFA da China: 16º lugar

A China já foi uma das maiores potências do futebol feminino, mas tem perdido espaço no cenário mundial nos últimos anos. Foi vice-campeã em 1999 e medalha de prata na olimpíada de 1996, além de ter ganhado 8 vezes a Copa da Ásia, a última vez em 2006. De lá pra cá, no entanto, não tem conseguido grandes resultados.

Jia Xiuquan é quem comanda a seleção chinesa desde o ano passado. O técnico tem passagens por grandes masculinos chineses e agora adquire experiência treinando o time feminino, tem o voto de confiança da Federação chinesa.

A equipe tem como armas a meia Wang Shuang, eleita a melhor jogadora da China de 2018 e a zagueira artilheira Wang Shanshan, que nos jogos asiáticos do ano passado fez 9 dos 16 gols na partida contra a seleção do Tayikistán em apenas 29 minutos.

Wang Shuang

Na última Copa do mundo a China caiu nas quartas de final, quando perdeu para a campeã Estados Unidos, e está no 16º lugar no ranking da FIFA.

Apesar de não se encontrar em grande fase, o histórico da seleção chinesa faz com que não se subestime sua participação nesta copa. Equipe para ficar de olho.

ÁFRICA DO SUL

África do Sul

Ranking FIFA da África do Sul: 49º lugar

Azarão do grupo e estreante em copas do mundo, a seleção sul-africana procura fazer história este ano. Vice-campeã do campeonato africano do ano passado e como único título de expressão o campeonato das nações africanas de 1996, a equipe de Desiree Ellis aposta em algumas de suas estrelas.

A capitã e zagueira Janine van Wyk sonhava com a classificação para a copa desde os 14 anos, e espera liderar o time neste momento. Mas também tem consciência das pretensões da equipe. Em entrevista ao portal de notícias local IOL ela diz “Sendo esta a primeira vez que participamos da Copa do Mundo, jogando contra as equipes que estão lá desde que a Copa do Mundo Feminina da FIFA foi estabelecida como grande negócio. Vamos levá-lo passo a passo, pois ainda estamos na fase de construção, em comparação com as outras equipes que estão jogando lá. O nosso maior objetivo é sair da fase de grupos, mas o nosso primeiro jogo será o mais importante, uma vez que irá determinar a nossa confiança no próximo jogo e nos levar à próxima fase”.

Além da capitã, o destaque também vai para a atacante Thembi Kgatlan, de apenas 22 anos, que foi eleita ano passado como a rainha do futebol feminino da África.

LE HAVRE, FRANCE – JUNE 05: Thembi Kgatlana of South Africa poses for a portrait during the official FIFA Women’s World Cup 2019 portrait session at Royal Barriere Hotel on June 05, 2019 in Le Havre, France. (Photo by Adam Pretty – FIFA/FIFA via Getty Images)

Apesar de não estar entre as favoritas, as sul-africanas estão com muita vontade de estrear em grande estilo na França.

A seleção africana chega na França “Sem Limites”, como diz o tema que elas carregam para esse mundial.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: